Abdominoplastia (barriga)

A abdominoplastia retira o excesso de tecido formado por gordura e pele que se localiza abaixo do umbigo, remodelando o abdômen.

A alternância do peso, gravidez e envelhecimento são os principais fatores que deixam o abdômen flácido, que é formado por sobra de gordura e pele.

Ao contrário do que as pessoas pensam, a abdominoplastia não é uma cirurgia para emagrecer, e sim para remodelar o abdômen.

As pessoas que possuem além de flacidez e excesso de pele, gordura localizada, podem estar fazendo a lipoaspiração, que remove a gordura localizada em conjunto com a abdominoplastia que diminui a flacidez e o excesso de pele.

 Indicação

  • Pode-se optar pela cirurgia de abdominoplastia quando se deseja reduzir excesso de tecido formado por gordura e pele que se localiza abaixo do umbigo, e remodelar o abdômen.

 Tipo de Anestesia

  • Geralmente a anestesia é peridural, podendo ser utilizada a geral e raramente a local.

 Complicações

  • São difíceis de acontecer, porém podemos citar as mais comuns: hematomas, infecção, abertura dos pontos, inversão da pálpebra inferior e problemas anestésicos.
  • Se a técnica cirúrgica for bem implementada e o paciente seguir os conselhos pós-operatórios, a chance de que ocorram complicações diminui drasticamente.

 Resultado

  • O resultado definitivo pode ser visto após 6 meses, que é o tempo de amadurecimento da cicatriz.

 Pós-operatório

  • A paciente sai com um dreno abdominal que é retirado após alguns dias. O objetivo do dreno é drenar o liquido que acumula debaixo da pele, acelerando a cicatrização e a recuperação.
  • Recomenda-se que o paciente evite uma realizar um movimento que force uma postura curvada por 1 semana. Deve evitar esforços físicos e usar uma cinta elástica por até por 45 dias.
  • Sessões de ultrassonografia e drenagem linfática são indicadas após a primeira semana com o objetivo de evitar acúmulo de liquido e acelerar a cicatrização e recuperação.